Hábitos dos Gamers, conheça os piores e saiba como evita-los

Se você é um gamer, seja profissional ou casual, com certeza você possui alguns hábitos não muito saudáveis. Mas não se preocupe, não estou falando de você em específico, mas sim da comunidade gamer no geral.

Não é surpresa para ninguém que a maioria dos gamers acabam deixando sua saúde de lado. Assim sendo, quando você leu o título deste artigo você provavelmente já associou logo má alimentação e descaso com a saúde. Sim, esses definitivamente são alguns dos hábitos ruins que iremos citar, mas não todos.

É importante antes de mais nada deixar claro que eu não sou expert. Eu,  assim como você possuímos diversos maus hábitos. O que irei falar aqui baseia-se totalmente em exemplos próprios e dicas de como lidar com determinadas situações baseado em nossas vidas ou em exemplos de amigos. Espero que essas dicas lhe ajudem, ou ao menos sirvam para que você consiga ficar atento a alguns maus hábitos que você possui e não havia percebido. Podendo assim, quem sabe, desenvolver suas próprias estratégias você mesmo.

 

Má alimentação

Esse é um hábito que definitivamente não poderia ficar de fora.

A maioria de nós, gamers, temos o hábito de fazer “lanchinhos” durante os jogos. Afinal de contas, é muito mais fácil e prático abrir um pacote de salgadinhos durante uma partida do que ir atrás de uma comida mais saudável.

Atualmente, 8 em cada 10 gamers admitem comer ou beber durante uma partida, de acordo com pesquisa feita pelo pessoal do tagmarketing. Os refrigerantes são os mais consumidos pelos gamers, com 49,9%. Salgadinhos vêm na seguida com 40,8%. Doces e chocolates com 38,8% e a pizza com 25,8%. Para finalizar, 20,8% dos entrevistados afirmam que bebem cerveja durante as partidas.

Você muito provavelmente deve estar na porcentagem dos gamers que comem enquanto jogam e deve estar se perguntando qual a dica que iremos lhe dar com relação a isso. Parar de comer? Claro que não. Parar de jogar? Definitivamente não. O que nós o aconselhamos é, escolha melhor o que comer.

Se a maratona é inevitável, você pode controlar o que irá comer. Barrinhas de cereais são indicadas para lanches rápidos. Biscoitos integrais ao invés dos convencionais podem fazer maravilhas para sua saúde. Por mais que eu seja adepto de uma boa cerveja gelada, ou de uma coca, tente não abusar, sucos e água podem igualmente matar sua sede. Um sanduíche natural talvez seja uma melhor pedida do que uma pizza. Frutas? Com toda certeza, elas podem lhe dar aquela energia que faltava.

Essas são apenas algumas das várias alterações que você pode fazer em prol de sua saúde. Mas esteja atento, por mais que isso seja saudável, não é algo para ser feito todos os dias. Um bom prato com arroz e feijão continua sendo insubstituível.

 

Privando horas de sono

Quem nunca virou a noite jogando que atire a primeira pedra. Noites em claro jogando não é algo de raro na vida de um gamer. Mesmo que você seja só um gamer casual, provavelmente já fez isso, ou então trocou algumas horinhas de sono por mais horas de jogo.

Antes de mais nada preciso começar dizendo que não há nada demais em fazer isso de vez em quando. Veja bem, eu disse de vez em quando. Um corujão na lan house, ou um final de semana jogando com os amigos não faz mal a ninguém. O problema e quando isso começa a te afetar, afetar sua saúde e seu desempenhos nas demais atividades. Caso isso esteja acontecendo, é hora de mudar seus hábitos.

Reduza um pouco as horas diárias de jogo, lembre de priorizar seu sono. Você não precisa zerar seu jogo novo na mesma noite que o comprou. Finais de semana são exceções, é claro. Entretanto, se você também tem contas a pagar, assim como a grande população nacional, é hora de começar a priorizar seu sono e consequentemente seu ganha pão.

Jogar de cabeça quente

 

Esse é um hábito recorrente e que eu demorei um bocado para identificar.

Algo que eu comecei a perceber com o decorrer do tempo é que uma vitória costuma atrair uma vitória, e uma derrota costuma atrair uma derrota. E por que isso? Pelo simples fato de que, ao perdermos uma, duas, três partidas em sequência, nós começamos a ficar de cabeça quente com aquilo. Quanto mais nervosos estivermos, menos iremos conseguir nos concentrar, sendo assim, mais propensos estamos a cometer missplay. Isso é sentido muito mais em jogos de estratégia, os quais precisamos estar o tempo todo atento a todos os detalhes.

O oposto também é verdadeiro, ou seja, jogar tranquilo nos permite analisarmos melhor a partida e escolhermos a melhor jogada a se fazer. Mas claro, se você é do tipo de player movido pelo ódio, vai fundo.

E qual a dica iremos deixar para combater este hábito? Simplesmente relaxe!

“Mas é só isso?”

Sim, fácil assim. O grande problema é que as pessoas não avaliam corretamente a hora de relaxar. Se você percebe que está começando a se estressar, está xingando mais que o habitual, dando murros na mesa e planejando a morte do outro player, digamos então que essa é a hora ideal para parar. Relaxe por alguns minutos, coma algo, leia um livro, converse com um amigo, veja vídeos de gatinhos no youtube, apenas relaxe. Tenho certeza que ao voltar para o jogo de cabeça fria seu desempenho será bem melhor.

Levar a sério demais

 

Se você não for um gamer profissional e aquilo ali não for parte da sua vida, levar a sério demais pode ser prejudicial.

Quando eu digo que levar a sério demais pode ser prejudicial, eu não quero dizer que você não deve levar a partida a sério, não é isso. Entretanto, nada justifica um comportamento hater. Ou seja, não há nenhuma desculpa para você descontar sua derrota em seu companheiro de equipe. Muito menos desfazer uma amizade por conta disto.

O comportamento tóxico dos gamers é um dos piores hábitos, e o que mais me desanima com a comunidade. Basta que alguém da equipe cometa um erro que os haters surgem para crucificar a pessoa. Se você é do tipo que gosta de ser hater, ok, entretanto, é bom saber que certas ofensas são graves. Como por exemplo xingamentos racistas, xenofóbicos e machistas. Esse tipo de xingamento não faz de você um gamer, mas sim um otário.

Eu sempre procuro pensar que do outro lado não há só um gamer, mas sim uma pessoa. Uma pessoa que na maioria das vezes não conhecemos e não sabemos pelo o que ela vem passando, talvez ela só esteja jogando de cabeça quente e cometendo misplay, sendo assim, nada justifica que você despeje ódio para cima dela. Muito menos se tratando de um amigo próximo. Mas claro, com um amigo geralmente nós sabemos até onde podemos xingar e zoar na brincadeira, atenha-se apenas até este limite.

Ou seja, a dica aqui é simples: Não seja um otário!

Achar que se trata apenas de um jogo

 

Se você é um verdadeiro gamer, então faz muito tempo que você já percebeu que não se trata apenas de um jogo.

Sim, teoricamente falando é apenas um jogo, mas vai muito além disso. Tudo que aprendemos com os jogos e transmitimos aquilo para a vida real, todas as lições de morais que moldaram nosso caráter, todas as amizades que cultivamos apenas por causa dos games, ou aqueles amigos que encontramos aos finais de semana apenas para ficarmos jogando. Tudo isso influencia diretamente em nossos atos e nossa vida, fazendo com que tenhamos certeza de que nunca foi apenas um jogo. Qualquer gamer sabe disso. Se você ainda acha que se trata apenas de um jogo, então você não está prestando atenção.

%d bloggers like this: