A evolução do Counter-Strike, um clássico

Um dos maiores clássicos para PC, Counter-Strike foi uma febre nos anos 2000. Se você é ligado no universo dos games, com certeza já jogou este jogo. CS, como é conhecido, foi desenvolvido por Minh Le e Jess Cliffe e depois comprado pela Valve Corporation e surgiu como um Mod (modification) de Half Life, jogo recém-lançado pela Valve na época. Lançado em 1999, CS precisou passar por várias versões betas antes de chegar à versão 1.0 lançado no ano 2000. Então o game começou a ser comercializado pela Valve juntamente com Sierra, distribuidora de jogos. Depois disso, CS ultrapassou as expectativas se tornando uma febre em todo mundo.

 

Isso por que a jogabilidade de CS permitia a função de vários jogadores combaterem ao mesmo tempo. O jogador precisa escolher um dos dois times os Counter-Terrorists (contra terroristas) e os Terrorists (terroristas) e aí se formam dois times para a rodada, lembrando muito a brincadeira de criança de “Polícia e Ladrão”, só que agora a brincadeira era como se os jogadores estivessem dentro de um simulador. Deste modo, a rodada só terminava quando todos os players do time adversário eram derrotados ou quando o time terrorista conseguia armar e explodir a bomba no local indicado no mapa e aí então, é que se inicia uma nova rodada.

Isso estimulava grandes competições entre os jogadores, por se tratar de um jogo que exigia estratégias e habilidades e não o simples fato de atirar sem parar. Nesta época também ocorreu a grande popularização das lans houses, pois era nelas onde aconteciam verdadeiras maratonas de CS entre os adolescentes.

Versão 1.6 e a popularização no Brasil
A versão 1.6 do jogo foi a que se tornou mais popular aqui no Brasil, lançada em meados de 2003, a versão do jogo melhorou em termos de gráficos e gameplay. Os conhecidos mapas ou fases (local dentro do game onde aconteciam os combates) foram grandes responsáveis pela popularização do jogo, pois estes locais permitiam a elaboração de grandes estratégias para vencer o time adversário, o que enriquecia muito o gameplay.

Outro motivo da dimensão que o jogo alcançou eram as armas, já que imitavam exatamente as armas reais. Um dos mapas mais marcantes aqui no Brasil foi o mapa Rio, que simulava as favelas do Rio de Janeiro, chegando a chamar atenção das autoridades, que diziam que o jogo estimulava os jovens a comportamentos de violência e desordem social na época, chegando a ser proibido em 2008 junto com o jogo EverQuest e voltando a ser liberado em junho de 2009 sob alegação de ter faixa-etária indicativa no jogo para maiores de 18 anos.

CS: Condition Zero
No ano de 2004, depois de ser iniciado pela Gearbox Software, o Condition Zero foi lançado pela Turtle Rock Studios. Com novas texturas do jogo original, resultando em um melhor visual e inteligência artificial, criadas novas missões com objetivos distintos. Porém, não agradou tanto os fãs da franquia, apesar do gameplay ser muito interessante também.

%d bloggers like this: